O bicho vai pegar...! Polícia investiga racismo e intolerância religiosa no "BBB 19", da TV Globo

by - terça-feira, fevereiro 12, 2019

O bicho vai pegar...! Polícia investiga racismo e intolerância religiosa no "BBB 19", da TV Globo.

Paula e Maycon: polícia investiga racismo e intolerância religiosa no BBB 19

Hum...! Falando sobre...! Pois é, a pós a Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), do Rio de Janeiro(RJ), informar a instauração de inquérito para apurar as manifestações de participantes do Big Brother Brasil apontadas como racistas e intolerantes, a TV Globo se posicionou sobre o caso em nota oficial à imprensa. A emissora declara repudiar qualquer tipo de preconceito. "Não fomos notificados, mas é importante pontuar que a Globo respeita a diversidade, a liberdade de expressão e repudia com veemência qualquer tipo de intolerância e preconceito, em todas as suas formas. Desde 2016 a emissora mantém no ar a campanha Tudo começa pelo Respeito, em parceria com UNESCO, UNICEF, UNAIDS e ONU MULHERES, que atua na mobilização da sociedade para o fortalecimento de uma cultura que não apenas tolere, mas respeite e discuta amplamente os direitos de públicos vulneráveis à discriminação e ao preconceito. Desta forma, é importante reiterar que qualquer manifestação pessoal, equivocada ou não, feita pelos participantes do programa, não reflete o posicionamento da emissora", diz o comunicado. Falas dos participantes  Paula e Maycon,  foram questionadas pelo público. Na semana passada, a bacharel em direito fez demonstrações de intolerância religiosa ao comentar crenças do participante baiano, Rodrigo, que é negro e demonstra afinidade com religiões de matriz africana. " Eu tenho muito medo do Rodrigo. Ele mexe com esses trecos aí. (...) Ele fala o tempo todo desse negócio de Oxum. Eu tenho medo disso. Nosso Deus é maior", falou a participante. A manifestação da mineira provocou uma série de críticas nas redes sociais, que já estavam atentas às opiniões da sister por conta de suas declarações consideradas racistas. No domingo (10/02), as críticas ao reality aumentaram depois que Maycon manifestou o mesmo receio de Paula em relação às crenças dos participantes em religiões de matriz africana. Ao ver Gabriela e Rodrigo dançando juntos, Maycon falou que sentiu um arrepio e sugeriu ter ouvido orientações espirituais para não seguir o exemplo: "Começaram a tocar umas músicas esquisitas. Olhei para os dois e eles estavam em um sincronismo legal. Achei legal, juro por Deus, mas aí, de repente, comecei a olhar e comecei a escutar uns negócios: "Não faça igual a eles".

Fonte: Diário Gaúcho
Fotomontagem: Reprodução/Gazeta Online 

You May Also Like

0 Comments