quinta-feira, maio 03, 2018

Gente como a gente...! Selton Melo, fala sobre soltereice : "NÃO TEMO A SOLIDÃO"

Selton Mello (Foto: Divulgação / Netflix)


Hum...! Livre, leve e solto...!Isso mesmo,  o multimias, ator, diretor, etc e mais, o tudo  de bom.com, Selton Mello,  que  começou a trabalhar na TV aos 7 anos, em Dona Santa, em 1979, e desde então,  tem emendado sucessos como ator e diretor. Em entrevista franca a sua colega de elenco de Treze Dias Longe do Sol, a atriz  Carolina Dieckmann, pela Top Magazine, ele contou que muitas vezes já pensou em dessistir da profissão. "Penso nisso toda hora! Neste momento em que respondo esta entrevista pensei em usar a oportunidade, me despedir e partir para o meio do mato e cuidar de plantar batatas. Mas algo me coloca para a frente, que não sei medir. Por isso uma força me leva a cantar, por isso essa força estranha no ar. Por isso é que eu canto, não posso parar. Por isso essa voz tamanha! Chega uma hora na vida de quem trabalha com arte que a obra ganha do criador. Tem gente que é tocada pelo que faço, e essas pessoas merecem que eu continue. Ok, é pouca gente, mas estou de olho nelas, faço por elas. Muito do fato de continuar vem disso, é como se fosse uma missão que não tenho o direito de interromper", explica ele. E continuou:   "E pelos meus pais, maiores incentivadores e primeiros espectadores de tudo que faço, é por eles que também sigo em frente. Mas vontade de mudar o rumo da prosa tenho toda hora, dúvidas sobre tudo isso tenho o tempo todo. Só que tento usar isso para me impulsionar, não para permanecer estagnado. Cuido a cada momento para não ficar estéril artisticamente, procuro sempre viver grávido de ideias." Lindo de viver e  solteiro aos 45 anos, Selton também falou como faz para deixar a sua vida pessoal fora dos holofotes, o que para ele não é um esforço. "Esforço nenhum. Ser low profile é moleza para mim. Mineiro, né? Não me interesso pela exposição gratuita e nem acho que devo ter opinião sobre tudo. Entendo um pouco do que faço, não sou especialista nem em mim mesmo. Então, o recolhimento é saudável, e deixo que meu trabalho, na maior parte das vezes, fale por mim", conta ele, que vive sozinho. Ao ser questionado se sente falta de chegar em casa e uma pessoa esperando por ele, o ator respondeu com muito bom humor,  que está pensando em ter um gato. "Tô pensando ainda no gato! É lindo o que me mostrou, mas não paro em casa, e esse felino vai ficar aqui sozinho? Como é que eu faço com esse gato, Brasil? Não temo a solidão, sou amigo dela, me alimento de suas possibilidades. É uma escolha, e não tá ruim, não. Portanto, sobre o fato de sentir falta de alguém me esperando em casa, eu jamais responderia essa pergunta com outra pergunta. Mas era necessário terminar a entrevista assim, Carol? Isso faz diferença? Aceita mais um pastelzinho? Sua água é com gás ou sem gás? Respondi a pergunta?", brincouo bonitão; Do Blog: Ele   é  gente como a gente .

Fonte: QuemNews