A pergunta que não quer calar...! Abasteci com combustível adulterado, e agora, o que devo fazer?

by - quarta-feira, abril 18, 2018


A famosa pergunta sobre o nível do óleo deve ser recebida com desconfiança pelos motoristas, já que é raro ficar baixo

Hum...! Quem avisa amigo é...! Cuidado para não cair numa  cilada, quando o    ponteiro aponta para a letra E, indicando que já é hora de reabastecer. A luz da reserva também acende no painel e, nessas horas, nem sempre dá para escolher o posto mais confiável. Ou, por muitas vezes, o preço acaba sendo um atrativo e, quando viu, já foi: abasteceu com combustível adulterado. A adulteração ocorre quando o dono de um posto, intencionado apenas no lucro imediato, dilui produtos diversos no combustível, e isso com certeza pode causar danos ao motor. São geralmente solventes de uso industrial - etanol e metanol são os mais comuns. A boa notícia é que o carro é quem vai denunciar ao dono a falcatrua do mal intencionado. Resta saber o que o seu automóvel quer te dizer! 

Os sinais de um combustível adulterado 

Algumas vezes, a percepção de um combustível adulterado é imediata. Ao sair do posto de combustível, percebe-se perda de potência e até uma mudança no som do motor. Pode estar acontecendo a detonação. Em resumo, a detonação é quando há mais de um ponto de combustão dentro da câmara. Isso aumenta a pressão dentro do cilindro, podendo trazer problemas futuros, caso se repita por muito tempo. Mas como nem sempre a percepção é imediata, outros fatores a serem observados são: a dificuldade em funcionar o motor nas manhãs mais frias (mesmo abastecido com gasolina) e o consumo de combustível, ou seja, um tanque rende menos do que deveria. Em relação à partida a frio, tal dificuldade se deve ao excesso de etanol ou até mesmo metanol no combustível. Quanto ao consumo, você vai ter de observar o do seu carro. Se o combustível está rendendo menos, faça um teste abastecendo em um outro posto que é de sua confiança e refaça a média. 

Abasteci, e agora? 

Dificilmente o motor vai quebrar e parar na primeira abastecida de combustível batizado, mas fique atento aos sinais. Continuar abastecendo com uma gasolina rica em solventes pode fazer com que o motor, que estava sofrendo com a detonação, passe a sofrer com a pré-ignição, algo mais grave, já que não apresenta barulhos, e pode até furar o pistão do seu carro silenciosamente. Quando vê, já é tarde! Se o carro ficar muito ruim, o ideal é levá-lo a um mecânico e pedir para retirar o combustível. Depois disso, abasteça com uma gasolina aditivada ou etanol (nos carros flex) num posto em que você tenha total confiança. Pode encher o tanque mesmo, para que a proporção do combustível bom seja consideravelmente maior.   Caso a luz da injeção eletrônica acenda, vá para a oficina de sua confiança e verifique. Os combustíveis adulterados podem causar um entupimento dos bicos injetores, sujar e estragar as velas, contaminar sensores, saturar filtros e, em alguns casos, até estragar a bomba de combustível. 

Como se prevenir? 

Não tem segredo. Se o combustível estiver muito barato, desconfie, geralmente alguma coisa tem!  Pra quem viaja muito, algumas vezes, o motorista se vê obrigado a abastecer nesses postos "estranhos". Quando não houver opção, não encha o tanque... Abasteça o suficiente para chegar ao próximo posto.  E sempre que for abastecer (mesmo em postos com bandeira), peça a sua nota fiscal. Caso o combustível venha a causar algum problema no seu carro, procure o Procon e denuncie. Se conseguir provar na Justiça que aquele produto trouxe problemas ao seu carro, o dono do posto terá de arcar com os seus prejuízos. 


Fonte:Bonde  
Foto ilustrativa:Reprodução/ Ig

You May Also Like

0 Comments