segunda-feira, fevereiro 05, 2018

Falando sobre...! Crise financeira provoca cancelamento de carnaval em cidades potiguares


Hum...! Causando...! Isso mesmo, as dificuldades financeiras enfrentadas pelo Brasil,  que refletem nos municípios nos 4 cantos, fizeram com que algumas cidades em solo potiguar, com tradicionais carnavais cancelassem a festa em 2018. Além disso, há prefeituras do interior do estado potiguar que alegaram preocupação com a insegurança, ou ainda o direcionamento de investimentos à agricultura, sob a perspectiva de boas chuvas no inverno deste ano, ao invés do custeio da festa de momo. Nesses lugares, só vão acontecer os festejos de iniciativa privada. Confira abaixo o que alegam as prefeituras dos municípios com os carnavais mais tradicionais do Rio Grande do Norte:

Mossoró
Em Mossoró, a Prefeitura decidiu não realizar o carnaval em 2018. O motivo é a crise financeira, e também a preocupação com a insegurança no Rio Grande do Norte. As informações foram confirmadas pela Secretaria Municipal de Comunicação. Ainda de acordo com a pasta, apesar de não estar em atraso com os salários dos servidores, o Município tem preocupação com as finanças. Além disso, a Prefeitura quer direcionar o dinheiro que seria usado na festa para a agricultura, já que há boas perspectivas de chuva para este ano. Em 2017 também não houve carnaval, por dificuldades financeiras.

Macau
A Prefeitura de Macau afirma que não colocará dinheiro nas festas de carnaval em 2018. Segundo Município, o projeto para realizar a festividade através da Lei de Incentivos Câmara Cascudo, com recursos do Governo do Estado, foi aprovado. Além disso, a prefeitura que buscar ajuda da iniciativa privada para fazer a festa. Há dois anos não há carnaval na cidade bancado pelo Município, por dificuldades financeiras.

Caicó
De acordo com a Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Turismo, neste ano a Prefeitura de Caicó cancelou os shows que acontecem gratuitamente no espaço de eventos Ilha de Santana durante o carnaval. O Município vai destinar o ISS recolhido nos shows privados e também com os comerciantes que vão trabalhar na festa para os blocos de rua. Além disso, a Prefeitura fará polos de festa em lugares diferentes da cidade, a um custo mais baixo do que os show da Ilha. O objetivo é enxugar os gastos com o evento, por questões financeiras. O Município pretende investir em ações relacionadas à agricultura. Em 2017 houve carnaval em Caicó com festas na Ilha de Santana. Segundo a Secretaria, foi possível realizar as apresentações musicais com ajuda do Governo do RN, porém este ano a intensão é buscar dinheiro nas esferas estadual e federal para o combate à seca.



Fonte: G1/RN