sábado, setembro 09, 2017

Topa tudo...! Bruno Gagliasso, diz que adora atuar para fazer a sociedade refletir e mudar de atitude


Slide 1 de 8: Bruno Gagliasso irá interpretar transexual em novo projeto no cinema: 'Eu comprei os direitos de um livro para falar das pessoas transexuais porque é um mundo que me fascina muito'


Hum...! Topa tudo...! O ator tudo de bom.com, , Bruno Gagliasso,está mais perto de realizar seu sonho em retratar a causa dos transexuais. O ator que quase interpretou um personagem trans na série "Supermax", que acabou deixando o elenco por incompatibilidade de agenda, revelou à Leda Nagle os planos de seu novo projeto: irá abordar o tema em um filme. "Tenho muita vontade de falar sobre os transexuais. É o que eu quero e vou fazer um. Tenho um projeto bacana para fazer no cinema. Acabei de comprar os direitos", contou em entrevista para o canal da jornalista e escritora no Youtube. "Eu comprei os direitos de um livro para falar das pessoas transexuais porque é um mundo que me fascina muito. Estou pesquisando isso há dois anos e só agora comprei e escolhi o diretor", completou, fazendo segredo sobre o título da obra em que irá se basear para montar seu filme. 'Se me falarem que vou só fazer comédia, deixo de ser ator' Para o galã, atuar é uma forma de tocar o público e garante que isso é o que o faz permanecer em trabalhos na televisão. "Eu me descobri ator quando descobri que podia fazer a diferença na vida das pessoas. Até 'Celebridade', eu sempre deixei a onda me levar. Mas ali eu descobri que queria fazer a diferença na vida das pessoas. Não encaro a função de ator como puro entretenimento. Para mim, ser ator é poder fazer a diferença na minha vida e na vida dos outros", afirmou o bonitão. "Se eu posso fazer a sociedade abrir os olhos para determinado assunto, por que eu vou querer fazê-los apenas rir? Fazer rir é importante, mas mudar através de uma discussão é tão importante quanto ou mais. Eu gosto disso. Amo fazer comédia mas, de fato, amo ser ator para poder falar de política, de esquizofrenia, sobre psicopatia, homossexualismo. É o que me move. Se amanhã você me falar: 'Bruno, você vai fazer só comédia e entretenimento', eu deixo de ser ator. Eu gosto de problematizar."

Fonte e foto: Purepleope