quinta-feira, julho 06, 2017

Se ligue ai...! ABQM emite nota sobre aprovação de projeto que prevê regras para os Esportes Equestres


vaquejada nova


Hum...! Bem melhor assim...! A Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado Federal , aprovou projeto que prevê regras para as práticas de Vaquejada, Laço, Rodeio e outros Esportes Equestres. O texto foi aprovado em caráter terminativo pela comissão e seguirá para análise da Câmara dos Deputados, se não houver recurso de algum senador para votação em plenário. De acordo com a proposta, serão aprovados regulamentos específicos pelas respectivas associações ou entidades legais reconhecidas junto ao Ministério da Agricultura. Esses regulamentos deverão contemplar regras que assegurem o Bem-Estar animal e prevê punições em caso de descumprimento. Confira as regras aprovadas pelo Senado Federal,  especificamente para a Vaquejada:

1- Assegurar água, alimentação e local adequado para o descanso dos animais;

2- Prevenir ferimentos e doenças por meio de instalações, ferramentas e utensílios adequados (Fim do uso de esporas perfurantes, não mais usar “bridas”, instrumentos que ficam na boca do animal), além da prestação de assistência médico-veterinária;

3- Determinar a utilização de protetor de cauda em todos os bovinos;

4 - Garantir a quantidade mínima de areia de 40 centímetros de profundidade na faixa em que o boi é derrubado.

Nesta quarta-feira (05/07), a Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM) divulgou nota oficial, na qual afirma que a aprovação do projeto é um “importante avanço” e que a “regulamentação é fundamental para garantir o Bem-Estar e a preservação das espécies”. Leia a nota na íntegra:

"A aprovação do PLS 377 pela Comissão de Educação, Cultura e Esporte do Senado é um importante avanço. O projeto regulamenta e reconhece como manifestação cultural os esportes equestres, como Vaquejada, Turfe, provas de Laço, Corrida de cavalos e tantos outros que oferecem para o Brasil benefícios nos campos social, cultural e econômico. O projeto segue a linha da decisão tomada pelo STF em 2016, repudiando os maus tratos. Aguardamos agora a apreciação da matéria pela Câmara. As boas práticas e os bons tratos são características exigidas no meio esportivo e são um incentivo ao respeito para com os animais. A regulamentação é fundamental para garantir o Bem-Estar e a preservação das espécies".

Fábio Pinto da Costa

Presidente da Associação Brasileira de Criadores de Cavalo Quarto de Milha (ABQM)