segunda-feira, julho 03, 2017

Gente como a gente...! O ator Pedro Nercessian, é gente que pedala por ai

 Pedro quer  ter mais uma  bike. “Uma   para passeios  e outra só para  exercícios”, diz  (Foto:  )


Hum...! Gente como a gente...! O ator tudo de bom.com, Pedro Nercessian, que é um carioca da gema, nascido em Jacarepaguá, passou a infância e a adolescência pedalando pelo bairro. “Era uma roça. Hoje, só tem prédio no lugar de casa”, relembra o global, que interpreta está no ar  na trama de A Força do Querer, da TV Globo. Morando em Botafogo, na Zona Sul carioca, a nobreza  no endereço não o fez largar o hobby. Pelo contrário, cada vez mais ele opta em deixar o carro na garagem e ir de bicicleta para todos os cantos da Cidade Maravilhosa . “Praticamente, só dirijo quando preciso ir ao trabalho. Com isso, contribuo para que o ar fique menos poluído”, diz ele. O uso da bike ajuda o ator a manter seus 70 quilos em 1,78m de altura. Quando não está na academia, ele pode ser visto pedalando pela Lagoa Rodrigo de Freitas ou pela Vista Chinesa, outro ponto turístico do Rio de Janeiro(RJ). “Faço musculação, mas confesso que não curto muito. Às vezes, nem termino a minha série de exercícios. Prefiro atividades ao ar livre”. Durante o passeio de bicicleta, o ator fez questão de defender os ciclistas. “Quando estive em Londres e em Berlim, fiz tudo de bike. Aliás, fiquei mal-acostumado. Na Europa, somos muito mais respeitados do que no Rio”, aponta o galã .Lindo de se ver, ele  volta à TV Globo, no ano passado, ele ganhou destaque como o playboy Téo, da minissérie Justiça. O ator tem orgulho também de sua interpretação como um garoto de programa no longa Canastra Suja. Com direção de Caio Sóh, o filme tem previsão de ser exibido ainda este ano. “A Manuela Dias, autora de Justiça, colaborou com o roteiro. Acho que, com Canastra Suja, eu consegui mostrar que amadureci como ator”, diz Pedro.

 Pedro Nercessian  e sua bike, na Lagoa  Rodrigo de Freitas,  no Rio  (Foto:  )

 O ator fez sua estreia  no cinema com Léo  e Bia, de Oswaldo  Montenegro, em 2010  (Foto:  )