sábado, junho 10, 2017

Nem te conto...! Luan Santana se envolve em polêmica com cobrança de taxa em aplicativo





Hum...! No intuito de inovar, o cantor tudo de bom.com, Luan Santana, acabou criando um problemão. O sertanejo, que na última semana lançou o App do Luan, um aplicativo com conteúdos exclusivos sobre a sua carreira para os mais aficionados no seu trabalho , virou alvo de polêmica por conta das taxas cobradas para os fãs se associarem ao serviço e terem acesso as informações que podem variar de US$ 1,99 (R$ 6,50) até US$ 100 (R$ 327,00).Nas redes sociais, a novidade gerou revolta e o músico precisou se pronunciar sobre o caso. Ao colunista Léo Dias, o cantor afirmou que nenhum fã se tornaria mais importante do que o outro, por não poder pagar a taxa para acesso a área premium, que a princípio era chamada de 'Super Fãs', mas após a confusão foi alterada para 'Área do Assinante'. Luan ainda revelou que não faz distinção de fãs e que todos serão atendidos da mesma forma, sendo fãs com 1 estrela ou fãs com 100. "Todos os meus fãs são ‘Super Fãs’ pra mim. É apenas o nome escolhido pelos desenvolvedores do app para a área Premium, que ganha conteúdos adicionais. Eu propus de mudar o nome apenas para ‘Área do Assinante’ e ponto. Ninguém é menos ou mais fã,  por pertencer a essa área. Quem está de fora não conhece essa relação que o fã tem com o ídolo. Um título não é nada. O app é gratuito, as estrelas, a princípio, têm a função de turbinar um post ou comentário dentro do aplicativo. E quem não quiser comprar, também pode ter estrelas. Quanto mais usa, mais ganha. Eu respondo sem distinção, fãs com 1 estrela e fãs com cem estrelas", disse. Luan ainda celebrou o sucesso do app e a adesão dos fãs, que conseguiram bater quase 100 mil downloads em menos de 24 horas. "Meus fãs gostaram da novidade, estão comentando comigo onde me encontram. Eu sempre fui aberto para o novo e, dessa vez, não foi diferente. Estou feliz com o resultado dos meus fãs comigo. Foram quase cem mil downloads em menos de 24 horas", contou.

Fonte: iBahia