quarta-feira, setembro 21, 2016

Registrar é preciso...! Agência que comparou travestis a peças falsas, fará campanha sobre cidadania do segmento


Resultado de imagem para aplausos


Hum...! Vacilou e se deu mal...! Isso mesmo, a  Defensoria Pública de São Paulo e a agência de publicidade Leo Burnett Tailor Made,  firmaram um acordo em que a agência publicitária terá de desenvolver uma campanha de promoção dos direitos de travestis e transexuais. Segundo a Defensoria, a agência criou, em 2013, uma campanha que comparava travestis e mulheres transexuais a peças de automóveis “falsas”, afirmando que “mais cedo ou mais tarde, você percebe a diferença”. “O acordo permite que o desfecho do episódio,  seja a produção de uma campanha positiva e cívica,  sobre os direitos da população trans, contando com a produção de uma grande agência de publicidade”, disse a defensora pública Vanessa Alves Vieira. De acordo com a defensoria pública, a agência, após a repercussão pública da campanha, desculpou-se publicamente pelo conteúdo. Segundo a Leo Burnett Tailor Made, a campanha inicial, que não chegou a ser veiculada, “foi enviada equivocadamente ao Festival do CCSP [Clube de Criação], e não está alinhada de maneira alguma com o modo de pensar e agir da agência: uma empresa que sempre respeitou e apoiou a diversidade”. A elaboração da nova peça publicitária,  deverá ser feita em parceria com a Associação Nacional de Travestis e Transexuais (Antra) e terá de ficar pronta em até 6 meses. As informações são da EBC.