quarta-feira, agosto 17, 2016

Com zero de novidade...! Carta de Dilma Rousseff, não agradou aos senadores


Avaliação é que mensagem chegou tarde e não terá impacto na votação.


Hum...! O tiro que saiu pela culatra...! Depois de tantas vezes adiada e modificada, a carta de Dilma Rousseff,  teve recepção fria no Congresso Nacional, e a avaliação majoritária, entre aliados e opositores, é que a mensagem contra seu impeachment chegou fora de hora e não terá o menos impacto sobre os senadores. O presidente do Senado Federal, senador Renan Calheiros (PMDB-AL), até pouco tempo um dos principais aliados de Dilma Rousseff, no Congresso Nacional , criticou a defesa de um plebiscito para decidir sobre antecipação de eleições gerais." Na democracia, a melhor saída sempre,  é a saída constitucional e plebiscito e novas eleições não estão previstos na Constituição. Então isso não é bom", disse Renan. Já o senador Otto Alencar(PSD/BA),  disse que a carta de Dilma não muda nada. "A repercussão no plenário foi zero. É extemporânea e muita coisa poderia ter sido evitada, se lá atrás ela tivesse assumidos seus erros...  Já o senador Cristovam Buarque (PPS-DF), não gostou da carta: "Não acredito que mude nada. Primeiro, não é uma carta aos senadores. O que recebi foi uma cópia de uma mensagem da presidente da República ao Senado e ao povo brasileiro... ela não apresentou nada de concreto de como, em sua volta, levaria o Brasil a sair da crise,  que ela nos deixou". 

Foto: Ag.Globo