segunda-feira, agosto 08, 2016

Aplausos merecidos...! A judoca Majlinda Kelmendi, do Kosovo, conquistar a medalha de ouro na primeira participação do país em Olimpíadas





Hum...! Gente que brilhou...!Pois é, a  delegação do Kosovo, que  faz sua estreia em Jogos Olímpicos , no Brasil, justamente na Rio-2016. Com apenas 8 representantes, sendo 5 mulheres e 3 homens, já tem uma campeã olimpica para chamar de sua. A judoca tudo de bom.com, Majlinda Kelmendi, porta-bandeira de seu país na cerimônia da última  sexta-feira, dia ( 05/08 ), conquistou neste domingo, dia ( 07/08),  a primeira medalha da história do Kosovo, e logo uma de ouro. Ver sua bandeira hasteada, ouvir o hino nacional. Kelmendi sabe da simbologia deste momento para seu país, que ainda se recupera de uma guerra de independência há menos de 2 décadas. “É um momento especial, principalmente para a geração mais velha do Kosovo. Eles sobreviveram a guerras, passaram por tempos muito difíceis e o que está acontecendo é um sonho de longa data para meu povo.” E não é apenas Kelmendi que sabe da relevância desta conquista, o Comitê Olímpico Internacional também. Não foi uma coincidência, portanto, que o dirigente escalado para fazer a entrega das medalhas tenha sido o presidente do COI, o alemão Thomas Bach. “Ele fez muito pelo Kosovo”, revela a judoca. “Nós tínhamos um trato: eu só poderia competir pelo Kosovo se eu subisse ao pódio. Ele lembrou disso ao me entregar a medalha.” A participação do Kosovo, independente de forma oficial desde 2008 (embora não seja reconhecido por muitos países, entre eles o Brasil), só foi garantida pelo COI em 2014. Esta, porém, não é a primeira participação olímpica de Kelmendi. Nos Jogos de Londres, em 2012, ela participou do torneio da categoria até 52 quilos sob a bandeira da Albânia. Ficou em nono lugar. Na véspera de sua estreia, ela comentou a diferença de poder defender sua bandeira. “Albânia é a Albânia, o Kosovo é Kosovo. É claro que somos o mesmo país e falamos a mesma língua, mas somos dois países distintos.” Hoje, com a medalha no peito, ela disse que recusou outras ofertas, de outros países, para competir sob sua bandeira. “Mas não quero falar de política, estou muito feliz para isso.”

A judoca Majlinda Kelmendi, do Kosovo, se emociona após conquistar a medalha de ouro na primeira participação do país em Olimpíadas

Fotos: Reprodução/Net