quarta-feira, julho 27, 2016

Passando a lupa...! Metade dos segurados que recebem o auxílio-doença do INSS, vão passar por reavaliação




Hum...! Passando a lupa...! Isso mesmo, entre os 1,6 milhão de auxílios pagos atualmente pelo Instituto Nacional do Seguro Social ( INSS), cerca de 840 mil deles ,  são pagos há mais de 2 anos, E parte deles concedidos por decisão judicial,  após terem sido negados pelos peritos do instituto. Esses beneficiários deverão ser convocados nos próximos meses,  para uma reavaliação da capacidade de trabalho. No entanto, em caso de necessidade de reabilitação, uma das alternativas do governo para quem for considerado apto para o trabalho, a estrutura atual do INSS,  não está preparada para atender à demanda. O governo Michel Temer,  implantou, por meio da medida provisória 739, um plano de reavaliação dos benefícios por incapacidade do INSS . O foco do pente-fino,  são os benefícios de auxílio-doença, que se dividem em duas modalidades de acordo com a origem da doença ou acidente que causou a incapacidade. A aposta do governo para reduzir as despesas com os benefícios e unir o pente-fino nos benefício por incapacidade com a ampliação do programa de reabilitação profissional. A medida provisória 739 ampliou as possiblidades de recuperação dos segurados para a atividade que exercia antes ou outra, ´que lhe garanta a subsistência´. No entanto, a média de segurados que concluem a reabilitação do INSS equivale a menos de 2% do total de segurados que recebem o benefício há mais de 2 anos. Nos últimos 3 anos, a média de segurado reabilitados foi de 15,8 mil em todo país, ou seja, 1,8% dos 840 mil segurados que estão na mira do pente-fino. Em 2014, o INSS recuperou 17.222 segurados pelo programa de reabilitação. No ano seguinte, foram 13.527 apenas. Segundo o instituto, o resultado da reabilitação caiu por conta da greve dos servidores. Atualmente, o programa tem 40 mil segurados em processo de reabilitação e outros 34 mil aguardando o resultado da avaliação do INSS para entrar no programa.