quinta-feira, junho 16, 2016

Mais corrupção: Delator da Lavo Jato, entrega mais 20 politicos envolvido em esquema de corrupção, entre eles 5 potiguares




Hum...! Mais corrupção...! O acordo de delação premiada do ex-presidente da Transpetro, Sérgio Machado, revela um esquema de pagamento de vantagens indevidas envolvendo parlamentares potiguares das duas famílias politicas mais tradicionais do RN. Na lista ,  atual ministro do Turismo. Henrique Eduardo ( PMDB), o senador Garibaldi Alves Filho (PMDB)  e deputado federal Walter Alves (PMDB), além do senador  José Agripino Maia(DEM) e o deputado federal  Felipe Maia, (DEM) , teriam recebido, segundo o delator, R$ 2,8 milhões em propina, por meio de doações oficiais. O maior beneficiário com o esquema no Rio Grande do Norte, segundo Sérgio Machado, foi Henrique Alves, atual ministro do Turismo. Entre 2008 e 2014, o ex-deputado federal recebeu R$ 1.550.000,00, doados por empresas contratadas pela Transpetro. Já o senador Garibaldi Filho, recebeu, conforme aponta o delator, R$ 700 mil em vantagens indevidas, entre 2010 e 2014. Sérgio Machado diz que o último encontro que teve com Gari,  foi em 2014, quando o senador ainda ocupava o cargo de ministro da Previdência. “ele pediu recurso para candidatura de seu filho WALTER ALVES, que era candidato a Deputado Federal; QUE eu o ajudei através de uma doação oficial no valor de R$ 250 mil feita pela construtora QUEIROZ GALVÃO; QUE além disso, eu o ajudei em outras eleições com doações oficiais”, pontua. Já o senador José Agripino e o filho, deputado federal  Felipe Maia, ambos do DEM, também são citados no esquema de recebimento de propina detalhado por Sérgio Machado. Segundo ele,  Jajá  recebeu, em 2010, R$ 300 mil, enquanto o Felip,   foi beneficiado na campanha à reeleição para deputado federal, em 2014, com a quantia de R$ 250 mil. Os valores foram repassados pela empreiteira Queiroz Galvão. Na contra mão da delação os políticos,claro,  negam  os fatos.